head2.jpg
 

Julho 2012 - 2

 

 

Ecos da Flip

 1 - Drummond no site da Flip, no YouTube e nos jornais:

1.1 - Em www.flip.org.br, encontra-se o resumo da sessão de abertura, bem como das mesas que homenagearam Drummond.

1.2 - Em http://www.blogdacompanhia.com.br, há vasta cobertura das mesas e debates da Flip.

1.3 - Drummond - flashes da Flip no YouTube [acesso em 17 jul. 2012]:

. Conferência de abertura. Luís Fernando Veríssimo. Silviano Santiago e Antonio Cicero. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=8UOq0cR_RXc

. Mesa 5. Alcides Villaça e Antonio Carlos Secchin. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=Aa-NZMbtA7U

. Mesa 17. Eucanaã Ferraz e Carlito Azevedo. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=B2HYZ2_LJpg

. Drummond na Flipinha. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=Gs_jGm9BEfQ

. "Autores internacionais revelam como lidam com as 'pedras no caminho". Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=dmckxgvUG60

. Drummond - Flipzona no Futura. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=Ag0DsuVKZwc

. Leitura do poema "Quadrilha", por Jackie Kay. Mesa 12. Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=Cp9wofvCkHc

. Leitura do poema "José", por José Luís Peixoto. Mesa 11. Disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=3qadwHKjDyY

1.4 - O que ficou de Drummond nos jornais:

. AZEVEDO, Carlito. Querido príncipe. Folha de S. Paulo, São Paulo, 8 jul. 2012. Caderno Ilustríssima, p. 10.

. COELHO, Marcelo. Um rojão para Drummond. Folha de S. Paulo, São Paulo, 11 jul. 2012.Caderno Ilustríssima, p. 12

. DAPIEVE, Arthur. A morte de um poeta: das memórias de um ex-foca. O Globo, Rio de Janeiro, 13 jul. 2012. Segundo Caderno, p. 8.

. PRATA, Antonio. Bósons de Flip. Folha de S. Paulo, São Paulo, 6 jul. 2012. Caderno Cotidiano, p. 10.

. SECCHIN, Antonio Carlos. A aventura da poesia. O Globo, Rio de Janeiro, 5 jul. 2012. Caderno da 10ª Flip, p. 5.

. SECCHIN, Antonio Carlos. Quadrilha genial. O Globo, Rio de Janeiro, 6 jul. 2012. Caderno da 10ª Flip, p. 5.

. SECCHIN, Antonio Carlos. O dicionário devora o inseto. O Globo, Rio de Janeiro, 7 jul. 2012. Caderno da 10ª Flip, p. 3.

 

2 - "Bósons de Flip" - Antonio Prata

"Eis que os físicos, alardearam ontem os jornais, encontraram a famigerada 'partícula de Deus' (bóson de Higgs, para os íntimos), um farelo da matéria que, se entendi bem, é responsável por dar massa a todas as coisas - eu e você, inclusive.

Esta descoberta substancial - no sentido preciso da palavra -, remeteu-me a um verso do poema 'A flor e a náusea', do Drummond, lido por Antonio Cicero na abertura da Flip: 'Que tristes são as coisas consideradas sem ênfase'.

Triste é o mundo olhado levianamente; a 'vida não examinada' que, como disse Sócrates, 'não merece ser vivida'; a matéria sem consciência da própria massa.

Menos triste, portanto, é o universo desde anteontem, quando o tal bóson de Higgs, que surge da colisão de prótons e dura apenas um átimo, veio iluminar o peso das coisas, trazendo mais ênfase à nossa consideração.

Efeito idêntico tem a poesia. No meio do poema lido por Cicero, que começa descrevendo um mundo desolado e amortecido, uma flor irrompe do asfalto. Esta flor, segundo o filósofo e poeta, é a própria poesia, capaz de desautomatizar nosso olhar, seguidamente anestesiado pela covardia, pela banalidade, pela rotina.

Essa flor, meus caros, é o bóson de Higgs literário. É a fagulha que surge do choque entre a palavra e o leitor. Enquanto brilha, somos capazes de tirar os olhos do contracheque, da louça suja, da troca de óleo e sopesar a massa da existência.

É o que acontece várias vezes por dia, aqui em Paraty. Quando a voz de Drummond banha com seus versos a Tenda dos Autores, quando jovens escritores desdenham respeitosamente da morte.

É o que acontece cada vez que um livro nos toca: nos vemos com 'apenas duas mãos e o sentimento do mundo'. É só um tímido facho de luz na escuridão, 'mas a poesia desse momento/ inunda' nossa 'vida inteira".

Folha de S. Paulo, São Paulo, 6 jul. 2012. Caderno Cotidiano, p. 10. (Antonio Prata publicou crônica diária de Paraty ao longo da 10ª Flip).

 

3 - Drummond depois da Flip:

A Folha de S. Paulo publica entrevista inédita de Drummond, concedida a Maria Lúcia do Pazo, em 1984, que trata de erotismo, poesia e psicanálise. Por Marcelo Bortoloti. Íntegra em folha.com/ilustríssima. [Fonte: Folha de S. Paulo, São Paulo, 8 jul. 2012. Caderno Ilustríssima, p. 4-5]

 

 

Voltar